CidadesDestaquesGeralJustiçaMaranhãoSão LuísSem categoria

São Luís: rodoviários pedem reajuste salarial de 15% e ameaçam entrar em greve

Categoria informou que caso acordo não seja firmado, rodoviários podem entrar em greve na sexta-feira (14). Mais de 700 mil usuários de transporte podem ser afetados na capital.

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão (STTREMA) informou nesta terça-feira (11) que ameaça deflagrar uma paralisação no transporte público de São Luís na sexta-feira (14) pela falta de acordo entre Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de São Luís (SET). Mais de 700 mil pessoas são usuárias do serviço na capital.

Desde janeiro, a categoria tem realizado reuniões para tentar chegar a um acordo com o sindicato. Entre as reivindicações dos rodoviários, estão um reajuste salarial de 15%, ticket alimentação de R$ 700, manutenção do plano de saúde, permanência dos cobradores em atividade e aumento de R$ 400 para os motoristas que atuam como cobradores nos coletivos.

De acordo com o STTREMA, a proposta apresentada pelo SET foi de um reajuste salarial de 2,5%, a manutenção do valor atual do ticket alimentação e o pagamento de R$ 200 no salário de motoristas que exercem funções simultânea como cobradores. Além disso, os rodoviários alegam que os empresários querem o fim do plano de saúde e que o valor pago no ticket alimentação seja por dia trabalhado, para quem exercer as duas funções.

A proposta revoltou a categoria que deu um prazo de 72 horas para que o SET apresentasse uma nova proposta de negociação ou entrasse em contato novamente com os rodoviários. Caso nada seja proposto, a categoria ameaça cruzar os braços.

Segundo Isaías Castelo Branco, presidente do sindicato, a proposta foi rejeitada por unanimidade pelos rodoviários na semana passada. Ele afirma que a categoria não tem outra escolha a não ser a paralisação, caso os sindicatos não entrem em acordo.

“Não podemos tolerar, muito menos aceitar essa proposta, que foi rejeitada por unanimidade por todos os Rodoviários presentes na Assembleia realizada semana passada na sede da entidade. Diante dos fatos, não resta alternativa para os trabalhadores que não seja cruzar os braços. Continuamos aguardando, mas queremos deixar toda a população ciente, que sem acordo, o transporte público de São Luís, infelizmente, vai parar. Pedimos desculpas pelos transtornos, mas desde já, contamos com a compreensão de todos”, disse.

Fonte: G1 Maranhão

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo