AçailândiaAlimentosBalsasCaxiasCidadesDestaquesEconomiaEstreitoGeralImperatrizMaranhãoSambaíbaSão José do RibamarSão LuísSão Raimundo das Mangabeiras Timon

Seis municípios têm metade do PIB do Maranhão

São Luís, Imperatriz, Balsas, Açailândia, São José de Ribamar e Timon somam, juntos, 50,68% de tudo o que foi produzido no estado do Maranhão

Seis municípios maranhenses se destacaram na composição do Produto Interno Bruto (PIB) gerado no Maranhão. Os dados foram analisados pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (IMESC), autarquia vinculada à Sepe, com base nos dados do PIB 2017, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em dezembro. São Luís (33,21%), Imperatriz (7,37%), Balsas (3,40%), Açailândia (2,46%), São José de Ribamar (2,23%) e Timon (2,01%) somam juntos 50,68% de tudo o que foi produzido no estado.

A capital do estado, São Luís, apresenta a maior participação. Porém, no geral, percebe-se que os municípios do interior conseguiram um crescimento significativo, principalmente a partir de 2016. O grande destaque vai para a cidade de Sambaíba, que deu um salto de 85 postos no ranking geral do PIB dos municípios maranhenses, indo da 149ª posição para a 64ª posição.

Muito desse desempenho se deve ao setor Primário, que apresentou o maior crescimento, com variação real de 37,7%, com grande destaque para a agricultura, registrando variação real de 77,1%, em relação ao ano anterior. Este crescimento pode ser explicado, dentre outros fatores, pela regularidade das chuvas e pelo aumento significativo da área plantada, que resultou numa supersafra de grãos.

“As políticas atualmente implementadas pelo Governo do Maranhão em áreas como agricultura familiar, redução de impostos sobre produtos agrícolas, além de outras, tais como transferência direta de renda ao cidadão, estimularam o crescimento da produção do milho e da soja”, pontuou o secretário.

Participação

O setor Terciário (Comércio e Serviços) é o que possui maior representatividade no PIB, com 73,5%, seguido do Secundário (17,0%) e do Primário (9,5%). Neste último, os cinco municípios com maior participação são: Balsas (9,99%), Tasso Fragoso (9,56%), São Raimundo das Mangabeiras (2,34%), Açailândia (2,33%) e Alto Parnaíba (2,19%).

No Secundário, temos São Luís (43,04%), Imperatriz (11,85%), Santo Antônio dos Lopes (9,87%), Açailândia (5,24%) e Estreito (2,97%). Enquanto que no Terciário, lideram o ranking de representatividade São Luís (30,97%), Imperatriz (7,21%), Balsas (3,10%), São José de Ribamar (2,72%), Timon (2,31%), Caxias (2,24%) e Açailândia (1,93%). Este setor apresentou um crescimento de 4,1% em 2017, em comparação com o ano anterior.

PIB per capita

Em outra análise, a do PIB per capita (divisão do PIB pelo número de habitantes) em 2017, os seis municípios com maior indicador são: Tasso Fragoso (R$ 116.445,26), Santo Antônio dos Lopes (R$ 113.447,66), Davinópolis (R$ 49.011,39), Sambaíba (R$ 38.915,83), Balsas (R$ 32.142,28) e São Luís (R$ 27.226,41).

“Comparando com 2016, este ranking sofreu alteração com a inclusão do município Sambaíba, ao subir da 16ª para 4ª posição. O resultado de Sambaíba foi proveniente do crescimento expressivo na produção da soja entre 2016 e 2017, de 116,0%”, analisou o presidente do IMESC, Dionatan Carvalho.

Fonte: O Imparcial

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo