Maranhão

Maranhão tem mais de 2,6 mil casos novos de “Covid-19” em 24 horas e passa dos 52 mil, diz (SES)

Segundo a Secretaria de Saúde, o estado tem 1.285 mortes pela doença e 25.120 pessoas estão curadas. Foto microscópica mostra célula humana sendo infectada pelo Sars Cov-2, o novo coronavírus.

O Maranhão chegou a 52.069 casos confirmados de “Covid-19” segundo boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgado na noite desta terça-feira (9). Foram 2.698 casos novos nas últimas 24 horas no estado. O boletim diz que são agora 1.285 óbitos e 25.120 curados pela doença no estado.

Dos casos novos, 313 foram na Ilha de São Luís (São Luís, Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar), 48 em Imperatriz e 2.337 em outros municípios. O município que apareceu com os primeiros casos, no boletim desta terça, foi Nova Iorque, com quatro casos confirmados. Agora são 213 municípios dos 217 do estado com casos de “Covid-19”.

No boletim desta terça-feira foram confirmadas mortes em Água Doce do Maranhão, Alcântara, Anapurus, Bacuri, Balsas, Barreirinhas, Colinas, Duque Bacelar, Itinga, Presidente Dutra, Raposa, Rosário, Santa Helena, São Mateus, São José de Ribamar, São Raimundo das Mangabeiras, Cândido Mendes (2), Timon (2), Tutóia (2), Lago da Pedra (3), Pinheiro (4) e São Luís (9).

O novo coronavírus atinge 213 municípios em todo o Maranhão. Veja a lista das cidades abaixo:

Açailândia – 1838 casos
Afonso Cunha – 22 casos
Água Doce do Maranhão – 57 casos
Alcântara – 23 casos
Aldeias Altas – 40 casos
Altamira do Maranhão – 1 caso
Alto Alegre do Maranhão – 195 casos
Alto Alegre do Pindaré – 77 casos
Alto Parnaíba – 35 casos
Amapá do Maranhão – 3 casos
Amarante do Maranhão – 286 casos
Anajatuba – 84 casos
Anapurus – 346 casos
Apicum-Açu – 156 casos
Araguanã – 257 casos
Araioses – 195 casos
Arame – 128 casos
Arari – 136 casos
Axixá – 38 casos
Bacabal – 1075 casos
Bacabeira – 113 casos
Bacuri – 148 casos
Bacurituba – 8 casos
Balsas – 360 casos
Barão de Grajaú – 7 casos
Barra do Corda – 888 casos
Barreirinhas – 199 casos
Bela Vista do Maranhão – 78 casos
Belágua – 162 casos
Benedito Leite – 5 casos
Bequimão – 139 casos
Bernardo do Mearim – 37 casos
Boa Vista do Gurupi – 10 casos
Bom Jardim – 150 casos
Bom Jesus das Selvas – 281 casos
Bom Lugar – 27 casos
Brejo – 141 casos
Brejo de Areia – 19 casos
Buriti – 93 casos
Buriti Bravo – 7 casos
Buriticupu – 679 casos
Buritirana – 151 casos
Cachoeira Grande – 34 casos
Cajapió – 4 casos
Cajari – 112 casos
Campestre do Maranhão – 114 casos
Cândido Mendes – 22 casos
Cantanhede – 185 casos
Capinzal do Norte – 135 casos
Carolina – 55 casos
Carutapera – 149 casos
Caxias – 445 casos
Cedral – 32 casos
Central do Maranhão – 7 casos
Centro do Guilherme – 20 casos
Centro Novo do Maranhão – 131 casos
Chapadinha – 1404 casos
Cidelândia – 88 casos
Codó – 1168 casos
Coelho Neto – 566 casos
Colinas – 167 casos
Conceição do Lago-Açu – 75 casos
Coroatá – 180 casos
Cururupu – 182 casos
Davinópolis – 112 casos
Dom Pedro – 41 casos
Duque Bacelar – 81 casos
Esperantinópolis – 308 casos
Estreito – 328 casos
Feira Nova do Maranhão – 12 casos
Fernando Falcão – 78 casos
Formosa da Serra Negra – 42 casos
Fortaleza dos Nogueiras – 28 casos
Fortuna – 60 casos
Godofredo Viana – 31 casos
Gonçalves Dias – 29 casos
Governador Archer – 114 casos
Governador Edison Lobão – 148 casos
Governador Eugênio Barros – 29 casos
Governador Luiz Rocha – 11 casos
Governador Newton Bello – 154 casos
Governador Nunes Freire – 315 casos
Graça Aranha – 26 casos
Grajaú – 395 casos
Guimarães – 65 casos
Humberto de Campos – 154 casos
Icatu – 81 casos
Igarapé do Meio – 131 casos
Igarapé Grande – 296 casos
Imperatriz – 2729 casos
Itaipava do Grajaú – 51 casos
Itapecuru-Mirim – 332 casos
Itinga do Maranhão – 333 casos
Jatobá – 15 casos
Jenipapo dos Vieiras – 85 casos
João Lisboa – 166 casos
Joselândia – 97 casos
Junco do Maranhão – 63 casos
Lago da Pedra – 468 casos
Lago do Junco – 17 casos
Lago dos Rodrigues – 75 casos
Lago Verde – 112 casos
Lagoa Grande do Maranhão – 41 casos
Lajeado Novo – 7 casos
Lima Campos – 413 casos
Luís Domingues – 7 casos
Magalhães de Almeida – 52 casos
Maracaçumé – 255 casos
Marajá do Sena – 57 casos
Maranhãozinho – 172 casos
Mata Roma – 160 casos
Matinha – 156 casos
Matões – 27 casos
Matões do Norte – 15 casos
Milagres do Maranhão – 44 casos
Mirador – 49 casos
Miranda do Norte – 134 casos
Mirinzal – 47 casos
Monção – 110 casos
Montes Altos – 71 casos
Morros – 86 casos
Nina Rodrigues – 46 casos
Nova Colinas – 2 casos
Nova Iorque – 4 casos
Nova Olinda do Maranhão – 165 casos
Olho D’água das Cunhãs – 230 casos
Olinda Nova do Maranhão – 59 casos
Paço do Lumiar – 415 casos
Palmeirândia – 28 casos
Paraibano – 45 casos
Parnarama – 16 casos
Passagem Franca – 44 casos
Pastos Bons – 20 casos
Paulino Neves – 80 casos
Paulo Ramos – 218 casos
Pedreiras -702 casos
Pedro do Rosário – 74 casos
Penalva – 116 casos
Peri-Mirim – 83 casos
Peritoró – 248 casos
Pindaré-Mirim – 58 casos
Pinheiro – 349 casos
Pio XII – 304 casos
Pirapemas – 208 casos
Poção de Pedras – 157 casos
Porto Franco – 90 casos
Porto Rico do Maranhão – 29 casos
Presidente Dutra – 326 casos
Presidente Juscelino – 20 casos
Presidente Médici – 29 casos
Presidente Sarney – 103 casos
Presidente Vargas – 35 casos
Primeira Cruz – 27 casos
Raposa – 100 casos
Riachão – 13 casos
Ribamar Fiquene – 99 casos
Rosário – 187 casos
Sambaíba – 1 caso
Santa Filomena do Maranhão – 7 casos
Santa Helena – 724 casos
Santa Inês – 2605 casos
Santa Luzia – 177 casos
Santa Luzia do Paruá – 137 casos
Santa Quitéria do Maranhão – 255 casos
Santa Rita – 158 casos
Santana do Maranhão – 45 casos
Santo Amaro do Maranhão – 36 casos
Santo Antônio dos Lopes – 321 casos
São Benedito do Rio Preto – 200 casos
São Bento – 218 casos
São Bernardo – 207 casos
São Domingos do Azeitão – 30 casos
São Domingos do Maranhão – 219 casos
São Francisco do Brejão – 69 casos
São João Batista – 63 casos
São João do Carú – 183 casos
São João do Paraíso – 29 casos
São João do Sóter – 14 casos
São João dos Patos – 62 casos
São José de Ribamar – 803 casos
São José dos Basílios – 6 casos
São Luís – 11029 casos
São Luís Gonzaga do Maranhão – 10 casos
São Mateus do Maranhão – 424 casos
São Pedro da Água Branca – 152 casos
São Pedro dos Crentes – 21 casos
São Raimundo das Mangabeiras – 69 casos
São Raimundo do Doca Bezerra – 69 casos
São Roberto – 36 casos
São Vicente Ferrer – 73 casos
Satubinha – 42 casos
Senador Alexandre Costa – 33 casos
Senador La Rocque – 93 casos
Serrano do Maranhão – 16 casos
Sítio Novo – 135 casos
Sucupira do Norte – 9 casos
Sucupira do Riachão – 5 casos
Tasso Fragoso – 15 casos
Timbiras – 22 casos
Timon – 688 casos
Trizidela do Vale – 379 casos
Tufilândia – 14 casos
Tuntum – 184 casos
Turiaçu – 103 casos
Turilândia – 191 casos
Tutóia – 441 casos
Urbano Santos – 687 casos
Vargem Grande – 287 casos
Viana – 213 casos
Vila Nova dos Martírios – 61 casos
Vitória do Mearim – 142 casos
Vitorino Freire – 111 casos
Zé Doca – 1533 casos

Faixa etária dos pacientes
20 a 29 Anos – 627 casos
10 a 19 Anos – 1846 casos
20 a 29 Anos – 6523 casos
30 a 39 Anos – 10359 casos
40 a 49 Anos – 8097 casos
50 a 59 Anos – 5545 casos
60 a 70 Anos – 4236 casos
Mais de 70 – 3901 casos
Não informado – 10935 casos

Percentual de casos por sexo
Masculino – 47%
Feminino – 53%

Taxa de ocupação de leitos de UTI

Leitos de UTI para a Covid-19 na Grande São Luís
Total de leitos de UTI – 240
Leitos ocupados de UTI – 211
% de ocupação das UTIs – 87,92%

Leitos clínicos para a Covid-19 na Grande São Luís
Total de leitos – 752
Leitos ocupados – 174
Porcentagem de ocupação – 23,14%

Leitos de UTI para a Covid-19 no interior
Total de leitos – 146
Leitos ocupados – 114
Porcentagem de ocupação – 78,08%

Leitos clínicos para a Covid-19 no interior
Total de leitos – 412
Leitos ocupados – 344
Porcentagem de ocupação – 78,72%

Leitos de UTI para a Covid-19 em Imperatriz
Total de leitos – 54
Leitos ocupados – 44
Porcentagem de ocupação – 81,48%

Leitos clínicos para a Covid-19 em Imperatriz
Total de leitos – 81
Leitos ocupados – 62
Porcentagem de ocupação – 76,54%

Ficar em casa

Ficar em casa é importante porque, segundo as autoridades de saúde, é a única maneira mais eficaz no momento para frear o aumento repentino no número de casos, o que poderia causar um colapso no sistema de saúde pela falta de leitos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Um colapso causaria a diminuição drástica da capacidade do sistema de saúde em cuidar dos pacientes, o que aumenta a chance de óbitos por “Covid-19” e também por outras doenças.

Cuidados

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Fonte

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo