Cultura e Lazer

Lugares para viajar no Brasil: 30 destinos para conhecer em 2023

Nosso país é recheado de destinos únicos e surpreendentes espalhados pelas cinco grandes regiões nacionais; confira os melhores lugares para conhecer no Brasil neste ano

Quando penso em lugares para viajar no Brasil, uma infinidade de destinos vêm à minha cabeça. São locais nas cinco regiões nacionais que esbanjam uma diversidade admirável de paisagens, serviços e hotéis e se encaixam nos mais diferentes tipos de bolsos e gostos.

Com alguns feriados nacionais prolongados previstos em 2023, este ano é uma boa oportunidade para que aquele antigo plano de viagem finalmente saia do papel. E lugares para conhecer no Brasil não faltam.

Entre os destinos mais procurados, o calor e as praias saem novamente na frente: uma pesquisa do Zarpo, agência online de viagens, apontou que o Nordeste lidera as intenções de viagem dentro do país.

Foram entrevistadas 500 pessoas de diferentes cidades e estados e 59 cidades brasileiras foram citadas, das quais 26 são nordestinas.

Mas não é apenas esta região que nos surpreende: experiências em Manaus e no Parque Nacional de Anavilhanas, no Norte, por exemplo, nos colocam dentro da Floresta Amazônica e nos ensinam a respeitá-la ainda mais; assim como viagens para grandes centros urbanos, como Rio de Janeiro e Belo Horizonte, nos revelam passeios culturais e cenários gastronômicos incríveis.

A seguir, confira 30 lugares para viajar no Brasil em 2023: 

Lugares para viajar no Nordeste

Praia do Preá (CE)

Praia do Preá reúne charme e esportes aquáticos bem pertinho da badalada Jericoacoara / Wikimedia Commons

Situada no município de Cruz, a cerca de 255 km de Fortaleza e 12 km de Jericoacoara, a Praia do Preá tem sido um destino para lá de comentado e requisitado nos últimos tempos devido às suas águas, seu charme e esportes.

O local é conhecido por ser reduto de amantes dos esportes aquáticos como surf, windsurf e o kitesurf. Com uma longa extensão, os passeios na areia ao fim da tarde, admirando a paisagem, também são muito recomendados.

Veleiro e buggy são outras opções para os que gostam de se aventurar ainda mais. E por estar bem perto de Jeri, vale a pena a visita até a vila.

Delta do Parnaíba (MA/PI)

Revoada dos Guarás é um dos espetáculos da natureza no Delta do Parnaíba / Wikimedia Commons

Delta do Paranaíba tem uma das paisagens mais belas do mundo e fica entre a divisa do Piauí com o Maranhão, desaguando em mar aberto, que abrange um arquipélago de mais de 2 mil km. É um dos principais destinos da Rota das Emoções e fica numa área de proteção ambiental.

O local tem paisagens exuberantes e pode ser visitado a partir da cidade piauiense de Parnaíba. Uma das atrações mais famosas é o Delta Tradicional, tour de barco pelos principais pontos da região, como a Ilha dos Poldros e o Morro Branco.

Outra atração é a Revoada dos Guarás, passeio bastante procurado no pôr do sol, quando as aves guarás dão um show no horizonte. A Ilha das Canárias e a Ilha do Caju também valem visita e os passeios podem sair de Barra Grande (PI).

Barra Grande (PI)

Barra Grande, no Piauí, é um destino bastante procurado para a prática de kitesurf / Elzauer/ Getty Images

praia de Barra Grande concentra belezas naturais e garante fortes ventos para os praticantes de kitesurf, além de ter uma tranquilidade garantida. O vilarejo se tornou destino requisitado para os que buscam lindas paisagens e passeios na natureza. A praia fica no município de Cajueiro da Praia, no Piauí.

Entre as atividades, a Rota do Cavalo Marinho é um dos passeios mais procurados e tem como principais atrações os rios no trajeto, a fauna e a beleza dos manguezais. De uns anos pra cá, o local ficou conhecido também por receber um dos réveillons mais badalados do Nordeste, o Réveillon das Emoções.

Corumbau (BA)

Corumbau é sinônimo de tranquilidade e conta com hotéis e pousadas charmosas / Tina Bini

No extremo sul da Bahia, a Ponta do Corumbau é um dos cenários mais impressionantes do estado. Pertinho de Trancoso e Caraíva, são muitos quilômetros de areia branca fininha e águas límpidas e calmas.

Pertencente ao município de Prado, a praia tem clima bastante tropical e conta com uma paisagem estonteante, sendo também destino referência em tranquilidade.

Para ter acesso, é necessário cruzar o mar de barco (partindo de Trancoso ou Caraíva) ou encarar uma viagem de carro por estrada de terra. A região também oferece algumas ofertas de hospedagem, entre hotéis e pousadas, como o Vila Naiá e o Vila Bela Vista. 

Praia de Cumuruxatiba (BA)

Cumuruxatiba tem praias calmas e cenários apaixonantes no sul da Bahia / Luiz Souza

Também pertencente ao município de Prado, no extremo sul da Bahia, Cumuruxatibaainda é pouco conhecida. O maior atrativo da vila de pescadores é justamente a tranquilidade que paira no ar e suas paisagens compostas por praias rasas e calmas, areias branquinhas e águas agradáveis.

Completam o cenário falésias, coqueirais e faixas de corais (na maré baixa). Não há muito luxo, mas há opções de pousadinhas charmosas e restaurantes em seu centrinho. A forma mais comum de chegar é por Porto Seguro e seguir de carro até Cumuru – como é carinhosamente apelidada.

Fernando de Noronha (PE)

Um dos destinos mais cobiçados do mundo, o arquipélago de 21 ilhas e ilhotas merece vários elogios: paradisíaco, dos sonhos e incrível são alguns deles. Suas praias intocadas de águas azul-turquesa, formações rochosas estonteantes, vida marinha bem preservada e pôr do sol explicam o porquê Fernando de Noronha ser tão mágico. 

Junte isso a pousadas repletas de conforto, aconchego, sustentabilidade e contato direto com belas paisagens, assim como uma gastronomia caprichada com foco em peixes e frutos do mar frescos, e temos um dos lugares mais interessantes da Terra – e tudo com bandeira nacional.

Lençóis Maranhenses (MA)

maior campo de dunas da América do Sul é formado por morros de areia desenhados pelo vento e águas de lagoas de cor esmeralda e turquesa. É um mosaico da natureza formado por diferentes cores e sensações que compõem uma paisagem única no mundo. Lençóis Maranhenses é espetacular nos mínimos detalhes.

Mas visitar os Lençóis vai além disso: atravessar rios, se banhar no mar, mergulhar na cultura local e, de quebra, experimentar os sabores desta região são atividades quase que obrigatórias para além do Parque Nacional.

Maravilhas gastronômicas, culturais, passeios radicais e povoados acolhedores fazem parte das principais bases de entrada dos Lençóis: as cidades de Barreirinhas e Santo Amaro do Maranhão, além da charmosa vila de Atins.

Lugares para viajar no Norte

Jalapão (TO)

Fervedouros são verdadeiros oásis em meio ao Cerrado no Jalapão / Divulgação/Coletivo Ecoturismo

Com suas cores, alto astral e natureza intocada, a viagem para o Jalapão é transformadora. É um dos destinos mais procurados pelos amantes de ecoturismo no país. 

A cerca de 180 km de Palmas fica o portal do Parque Estadual do Jalapão, que possui natureza esbelta e uma mistura de cenários fascinantes. Os cartões-postais mais conhecidos são os fervedouros, verdadeiros oásis em meio ao Cerrado.

Os pontos que não devem faltar na viagem são o Fervedouro Bela Vista, grande poço de água azul turquesa, assim como a Cachoeira da Velha, a Prainha do Rio Novo, as dunas douradas e a Cachoeira do Formiga. O ideal é seguir para o Jalapão com veículo 4×4, em que há paradinhas no percurso do parque para dormir, comer e descansar, como Mateiros e São Félix.

Alter do Chão, Santarém (PA)

Alter do Chão conquista turistas com sua simplicidade, praias de rio e contato com a natureza / We Travel the World / Flickr

Banhado pelas águas do Rio Tapajós e cercado pelo verde da Floresta Amazônica, Alter é um dos mais belos destinos do Brasil, sendo um dos distritos da cidade de Santarém, no Pará.

Já famoso entre perfis de viajantes antenados, o destino nos espera com comunidades ribeirinhas acolhedoras, comidas cheias de temperos e sabores únicos, e praias de areia branquinha ao longo do rio.

Chega-se a partir de estrada asfaltada de Santarém, em que encontramos praias, lagoas, floresta, igapós, bares e o tradicional ritmo Carimbó. Aqui não há muito luxo – como resorts, hotéis ou restaurantes de requinte -, mas estar Alter é um convite para a desconexão do cotidiano e ao lado do que de melhor a natureza tem a oferecer.

Manaus (AM)

Principal porta de entrada para a maior floresta tropical do mundo, Manaus é como uma confluência de sabores, saberes, aromas, rios e povos.

Encravada em meio à Amazônia, a capital do Amazonas nos presenteia com muita história, natureza e cultura vibrante, onde o ideal é fazer uma imersão na gastronomia e na hotelaria. Caso queira adentrar a floresta, a pedida é o Parque Nacional de Anavilhanas.

Parque Nacional de Anavilhanas (AM)

Se quiser literalmente chegar ao coração da Amazônia, a dica é o Parque Nacional de Anavilhanas. Segundo maior arquipélago fluvial do mundoa área se estende por 100 km num pedaço de 350 mil hectares preenchida por 400 ilhas, em que uma das bases é o município de Novo Airão, a cerca de duas horas e meia de carro de Manaus.

Além de experiências incríveis, o local nos garante um turismo de imersão que proporciona um contato íntimo com a natureza ao mesmo tempo que nos ensina a respeitá-la. Hotéis de selva, passeios no Rio Negro e trilhas no meio da mata são atividades que ficam na memória.

Lugares para viajar no Sudeste

Rio de Janeiro (RJ)

A Cidade Maravilhosa merece a visita e a repetição da dose quantas vezes for necessária! Além dos programas turísticos essenciais, também há o fora do óbvio.

Da espetacular trilha no Morro Dois Irmãos às descobertas em Santa Teresa, o Rio também nos aguarda com uma gastronomia ímpar por restaurantes estrelados e botecos de chope gelado. Saiba tudo do Rio de Janeiro aqui. 

Pedra Azul (ES)

Parque da Pedra Azul é atração charmosa no Espírito Santo rodeada de paradinhas pela região / Wikimedia Commons

Uma das principais atrações do Espírito Santo, o Parque Nacional Estadual Pedra Azul é repleto de belezas naturais e rotas pelas redondezas com pousadas e clima aconchegante. O parque fica na cidade de Domingos Martins e é atração da Rota do Lagarto, estrada com cerca de 8 km com paradinhas acolhedoras.

A entrada no parque é gratuita e acontece de terça-feira a domingo, em que possui circuito de trilhas autoguiadas com direito a mirantes, piscinas naturais, formações rochosas, vegetação e animais silvestres.

Comuna do Ibitipoca (MG)

https://youtube.com/watch?v=o2jr3Fgt6z0%3Ffeature%3Doembed%26enablejsapi%3D1

Comuna do Ibitipoca é um local polivalente que nos surpreende. Mistura entre projeto social e hotel-fazenda, o local nos proporciona um gostinho de vida no campo sofisticada. Aqui os dias passam devagar, o sossego é garantido, a natureza é abundante e a comida mineira é cheia de afeto.

Pertencente ao município de Lima Duarte (MG), a Comuna fica próxima de Conceição do Ibitipoca, pequeno vilarejo onde o tempo parece ter parado. Alguns pontos gastronômicos enchem o centrinho de vida, como o Cabra da Peste, e as principais atrações nas redondezas são as maravilhas naturais do Parque do Ibitipoca.

Paraty (RJ)

https://youtube.com/watch?v=KscHxz9-ilg%3Ffeature%3Doembed%26enablejsapi%3D1

A histórica Paraty, na Costa Verde, litoral do Rio de Janeiro, mantém ruas de pedra preservadas e águas transparentes em ilhas praticamente intocadas. Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade, encanta por seu charme, tranquilidade e diversidade de atividades. Além das praias, a natureza proporciona caminhadas, banhos de cachoeira e passeios de barco.

Entre seus sabores, há desde culinária internacional a receitas caiçaras, assim como adegas recheadas de rótulos mundialmente conhecidos até cartas de cachaças regionais. Pousadas supercharmosas e requintadas acolhem todos neste destino que é um dos mais belos e requisitados do país.

Serra da Bocaína (RJ/SP)

https://youtube.com/watch?v=OYDSoKNVttk%3Ffeature%3Doembed%26enablejsapi%3D1

Região entre São Paulo e Rio, a Serra da Bocaína nos recebe com comidas típicas, paisagens rodeadas pelo verde, cultura bem preservada e moradores acolhedores. É um destino extraordinário tanto no sentido histórico quanto na imersão na natureza.

Parque Nacional da Serra da Bocaina também faz bonito: com 104 mil hectares de área, reserva desde praias, piscinas naturais, rios, cachoeiras, picos e até mirantes, assim como onça-pintada, suçuarana e inúmeras espécies de aves. Assim, a Bocaina é um misto de cultura caiçara e caipira. Além de Paraty (RJ), também vale a passada por Queluz (SP) e Passa Quatro (MG).

Serra da Mantiqueira (SP/MG/RJ)

https://youtube.com/watch?v=MMMKvwBxX64%3Ffeature%3Doembed%26enablejsapi%3D1

Pela viagem ou pela comida, as cidadezinhas ao longo da cadeia montanhosa da Serra da Mantiqueira conseguem unir os dois mundos de uma maneira sem igual. Estendendo-se entre São Paulo, Minas e Rio, é um destino ideal para amantes do turismo gastronômico.

Aqui há muito mais do que belas paisagens e clima aconchegante: a Serra é detentora de uma rica produção de alimentos, com produtores antigos e novos que mesclam tradição a técnicas inéditas.

Além dos vinhos e do café, crescido em fazendas centenárias, a região também ganha relevância pela produção de queijos e azeitesPousadas familiares e prontas para nos receber da melhor maneira ficam em meio às vistas fascinantes deste pedaço do país.

Serra Fluminense (RJ)

https://youtube.com/watch?v=1tLsuj79zJo%3Ffeature%3Doembed%26enablejsapi%3D1

O estado do Rio guarda uma porção de terra marcada por experiências encantadoras e clima ameno. A Serra Fluminense possui forte herança europeia que nos presenteia com cenários deslumbrantesrica gastronomia, hospedagens rústicas e uma imersão pela história.

As altitudes variam entre 300 e 2.800 metros nas cidades de PetrópolisTeresópolisGuapimirim e alguns de seus mais emblemáticos distritos, como Itaipava, Araras e Secretário. No caminho, museus, cervejariasrestauranteshotéis e até um parque nacional, o da Serra dos Órgãos. É uma união muito bem-vinda entre uma parte da memória nacional com o turismo sem pressa.

Belo Horizonte (BH)

https://youtube.com/watch?v=ymF__RhussI%3Ffeature%3Doembed%26enablejsapi%3D1

Minas é um daqueles lugares imperdíveis de se conhecer. História, arte, agito gastronômico e patrimônios culturais e naturais são alguns dos predicados do estado.

A capital Belo Horizonte nos reserva uma rota gastronômica de dar água na boca. Há o Mercado Central, assim como o Mercado Novo, com pequenos produtores e gente jovem movimentando o pedaço. Também é espaço para ate: da Pampulha até o Circuito Cultural Praça da Liberdade, Belo Horizonte entra na rota dos grandes centros com uma cena cultural pujante.

Destinos do entorno também nos reservam experiências similares, como Inhotim, maior museu a céu aberto do mundo que fica em Brumadinho, e o Santuário do Caraça, local de muita fé que é repleto de fauna e flora bem preservadas em meio à Serra do Caraça, a 120 km de BH.

Cidades Históricas Mineiras (MG)

https://youtube.com/watch?v=ousffHExkL0%3Flist%3DPLxOkNw9yUPNj_Ad56Gp6qmww05TF0YO4A%26enablejsapi%3D1

As principais Cidades Históricas mineiras guardam um pedaço superimportante da história e do desenvolvimento do Brasil. São ladeiras de pedra, igrejas do século 18 e uma culinária típica de dar água na boca que formam estas cidades charmosas.

A começarOuro Preto e Mariana são cidades vizinhas que são bom ponto de partida para a viagem: ambas dão um banho de cultura e “mineiridade” com seus museus, igrejas, restaurantes e pousadinhas.

Tiradentes e São João del Rei também devem estar no roteiro, já que nos apresentam um deleite pelo passado e pela gastronomia local.

Ilhabela (SP)

ilhabela sp
No litoral norte de SP, Ilhabela oferece diversas praias, cachoeiras e opções gastronômicas / Marcos Assis/Unsplash

Tenho uma ligação muito forte com Ilhabela, local que frequento desde que era pequena, mas independente disso a bela ilha é de fato um destino imperdível no litoral norte de SP. Com mais de 80% de Mata Atlântica preservada e vistas cinematográficas, é dica para viagens mais rápidas a partir da capital paulista, e onde relaxar, praticar esportes náuticos, fazer trilhas e acampar estão entre os programas.

A ilha também oferece todos os tipos de praias: as voltadas para o Canal de São Sebastião são mais urbanizadas e  movimentadas. Já as que têm a face para o mar aberto são mais desertas e guardam tonalidades lindas.

O destino também tem sido uma boa surpresa no quesito gastronômico, em que é possível encaixar uma visita a bares e restaurantes dos mais diversos estilos entre um passeio e outro.

São Paulo (SP)

São Paulo reserva inúmeros passeios gastronômicos, culturais e uma infinidade que sai do óbvio / CNN Viagem & Gastronomia

A cidade mais populosa da América do Sul também é digna de estar na lista. E não são apenas turistas que têm roteiros garantidos: moradores também podem “turistar” na própria cidade, já que atividades e programas fora do óbvio não faltam.

A começar, o centro guarda muita história e tradição, que se misturam com as novidades do século 21. Vale um giro por seus bares, restaurantes, teatros, museus e ativações culturais. São inúmeras opções!

Pouca gente sabe, mas também há cantinhos charmosos e secretos imperdíveis. Chefs de diferentes nacionalidades e expertises transformam o inusitado em fator de desejo para os clientes. E outro marco é a importante comunidade japonesa, já que São Paulo concentra uma riquíssima cultura japonesa por meio das pessoas, da gastronomia, dos produtos, da música, e se garante como uma passagem, digamos, mais barata e rápida para o país asiático. Saiba tudo sobre São Paulo aqui.

Lugares para viajar no Sul

Cânions de SC e RS

https://youtube.com/watch?v=FlaFE7vCQwg%3Ffeature%3Doembed%26enablejsapi%3D1

Conhecida como a Terra dos Cânions, Cambará do Sul (SC) é a porta de entrada para o maior conjunto de cânions da América do Sul. Desfiladeiros descomunais, cachoeiras, vales de quase mil metros de altura e florestas de araucárias formam paisagens de arrepiar. É uma região de natureza bruta e selvagem ao mesmo tempo que é acolhedora e fascinante.

O clima frio da fronteira entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina é ideal para curtir a estadia ao lado de uma lareira com uma taça de vinho para contemplar as noites estreladas. No meio disso, hospedar-se confortavelmente não é tarefa difícil: a região capricha para receber hóspedes que procuram aventura e descanso.

Barra de Ibiraquera (SC)

Nascer do sol em Barra de Ibiraquera, bastante procurada para práticas de wind e kitesurf / Wikimedia Commons

Dunas, lagoa e praia de areia branquinha forma a Barra de Ibiraquera, no município de Imbituba, em Santa Catarina. Bastante procurada para práticas de wind e kitesurf por conta de seus fortes ventos, a praia é bem tranquila e acaba ganhando mais adeptos durante o verão.

Ideal para relaxar, caminhar e curtir dias mais sossegados, a praia tem uma larga faixa de areia branca e águas limpas, assim como a lagoa garante maior tranquilidade. Cercada por vegetação, o entorno ainda tem trilhas para outras praias. O pôr do sol fica na memória e há opções de pousadas e restaurantes pela região.

Foz do Iguaçu (PR)

Cataratas do Iguaçu
Foz do Iguaçu é conhecida mundialmente por suas cataratas; destino focado em natureza e aventura / Getty Images

Mundialmente conhecida, Foz do Iguaçu encanta pela sua marca registrada: as Cataratas, eleitas uma das novas sete maravilhas da natureza.

Há muitos passeios para se fazer na cidade paranaense, que também é destino para curtir com as crianças. O mais famoso é o Macuco Safari, que mistura trilha pela mata e passeio de bote, rafting e cachoeirismo para conferir bem de perto o poder das quedas no Parque Nacional do Iguaçu. Também há o Parque das Aves, que foca na conservação de aves da Mata Atlântica.

Também há várias opções de hospedagem, mas o destaque vai para o Hotel das Cataratas, que garante acesso ao parque em horários exclusivos, antes e depois do seu fechamento.

Lugares para viajar no Centro-Oeste

Chapada dos Guimarães (MT)

Chapada Guimaraes mt Flavio André MTur
Cachoeira Véu da Noiva é um dos atrativos mais surpreendentes da Chapada / Flavio André/MTur

Outro dos destinos obrigatórios para os amantes de ecoturismo, a Chapada dos Guimarães fica a pouco mais de uma hora da capital Cuiabá e reúne atrações como cavernas, lagoas e cachoeiras.

Paredões de arenito vermelho-alaranjado são as marcas registradas da região e do parque nacional e têm mais de 150 km de extensão. No parque, circuito de cachoeiras, mirantes com vistas para os paredões e precipícios tiram o fôlego pelas paisagens e aceleram o coração pela aventura.

A cidadezinha que leva o mesmo nome da reserva é típico município do interior, com construções antigas e uma bucólica igreja com praça com feirinhas recorrentes aos finais de semana.

Bonito (MS)

No Mato Grosso do Sul, elementos do Cerrado se misturam com a Mata Atlântica e o vizinho Pantanal e resultam em paisagens impressionantes e numa culinária deliciosa. A cidade é um ponto obrigatório aos amantes de ecoturismo e turismo de aventura. A beleza da flora, das grutas, cachoeiras e rios de águas cristalinas merece ser vista, apreciada e repetida.

Peixes de água doce e especialidades regionais com influências pantaneiras são as estrelas dos cardápios, assim como resorts para famílias até pousadas na beira dos rios são tão charmosos quanto sua natureza. E as crianças também têm diversão garantida com atrações em propriedades privadas e atividades para todas as idades. É clichê, mas é verdade: não é Bonito, é lindo!

Chapada dos Veadeiros (GO)

Chapada dos Veadeiros é destino de natureza e aventura a 240 km de Brasília / Acervo pessoal

No centro do Brasil, a 240 km de Brasília, a Chapada dos Veadeiros é um destino único com uma exuberância natural potente. A porta de entrada mais famosa e com mais estrutura é o município de Alto Paraíso de Goiás.

Junto ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeirosa região possui muita aventura e belezas naturais. São cachoeiras de águas refrescantes, trilhas, grandes formações rochosas e conhecimentos sobre a fauna e a flora locais.

Além de ser um paraíso para o ecoturismo, também é destino ideal para ser curtido ao lado dos baixinhos. As corredeiras do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, o Vale da Lua, as Cachoeiras Almécegas e dos Cristais são pontos mais tradicionais que devem estar no roteiro.

Pantanal (MS/MT)

Definir o Pantanal, um dos biomas mais ricos do Brasil, chega a ser injusto: cada dia aqui é diferente. Destino ideal para ecoturismo, o contato com os animais e a natureza é feito de maneira responsável e em prol de projetos de preservação da fauna e da flora. Tão rica quanto seu ecossistema é a cultura pantaneira, de culinária autêntica e muitas tradições.

Tudo isso é melhor aproveitado no Refúgio Caiman, em Miranda, no centro-oeste de Mato Grosso do Sul, uma centenária estância inglesa que possui pousadas íntimas e requintadas no coração do Pantanal. Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), o local apresenta um equilíbrio harmônico entre pecuária, projeto de conservação e ecoturismo.

Reserva do Cristalino (MT)

Experiências únicas ao ar livre, observação de quase 600 espécies de aves, caminhadas, canoagem, passeios de barco e integração total com a natureza: o hotel de selva Cristalino Lodge, na Reserva do Cristalino, oferece uma verdadeira imersão na Amazônia.

Localizado no sul da floresta tropical, o refúgio fica próximo à cidade de Alta Floresta (MT) e aos pés do Rio Cristalino, em que acordamos em um bangalô com telas e os sons da floresta. Com o horizonte verde a perder de vista, é uma experiência única.

Fonte: CNN Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo