Tecnologia

Por que o concreto romano é tão resistente?

O concreto romano é extremamente resistente é sua durabilidade é devido a um material de sua composição que era associado a má qualidade

Diversas construções que datam da época do Império Romano ainda podem ser encontradas de pé atualmente, como o Panteão, que possui a maior cúpula de concreto não armado do mundo, e continua de pé. Elas foram construídas com concreto pozolânico que é extremamente durável, mas esse não é o único segredo da resistência dos monumentos.

O nome do concreto pozolânico é devido a pozolana presente na sua composição. Uma mistura de cinzas vulcânicas que é facilmente encontrada em Pozzuoli, uma cidade italiana. Essa mistura até então era o que acreditava-se ser a responsável pela durabilidade do material. 

Durabilidade x má qualidade

No entanto,um estudo do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), publicado na revista Science Advances no início deste mês, revelou que outro material da composição do concreto também ajuda na durabilidade. Os fragmentos de cal que até então eram vistos como uma matéria prima de má qualidade, na verdade fazem com que o concreto se auto repare.

Admir Masic, coautor da pesquisa, aponta que o fato dos clastos de cal serem até então associados a um mau controle de qualidade, o incomodava.

 Se os romanos se esforçaram tanto para fazer um excelente material de construção, seguindo todas as receitas detalhadas que haviam sido melhoradas ao longo de muitos séculos, por que eles colocariam tão pouco esforço para garantir a produção de um produto final bem misturado? Tem que haver mais nessa história

Admir Masic em resposta ao UOL.

Formação dos fragmentos de cal

Esses fragmentos são formados no concreto pela adição de cal virgem na mistura ainda quente de acordo com mapeamento químico que foi realizado no material. Pensava-se que os romanos na verdade usavam cal apagada ou cal hidratada na composição.

A adição de cal virgem permite que o concreto realize reações químicas quando aquecido a altas temperaturas, que não são possíveis com a cal apagada. Além disso, o aquecimento da mistura, faz com que ele cure muito rápido, o que garante maior agilidade na construção.

Auto reparo do concreto

Os fragmentos de cal formados no concreto garantem a auto cura do concreto. As rachaduras geralmente acontecem nos fragmentos que ao entrar em contato com água formam uma solução rica em cálcio. Quando seca, a solução se transforma em carbonato de cálcio e a rachadura sumiu. Assim, sempre se gerando o concreto adquire uma longa durabilidade.

É emocionante pensar em como essas formulações de concreto mais duráveis poderiam expandir não apenas a vida útil desses materiais, mas também melhorar a durabilidade das formulações de concreto impressas em 3D

Admir Masic

Com informações do portal Olhar Digital

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo