Entretenimento

Partida entre Náutico e Sampaio na mira do MP-GO por suspeita de manipulação de resultado

Deflagrada nesta terça-feira (28) pelo Ministério Público de Goiás, a 3ª fase da ‘Operação Penalidade Máxima’ cumpriu hoje 10 mandados de busca e apreensão em oito municípios de cinco Estados, contra manipulação de resultados de jogos de futebol. A prática pode configurar organização criminosa.

Sete partidas estão sendo investigadas pelo MP-GO, uma delas do Sampaio Correa:

Flamengo x Avaí, pela Série A do Brasileirão de 2022; Náutico x Sampaio Corrêa, pela Série B do Brasileirão de 2022; Náutico x Criciúma, pela Série B do Brasileirão de 2022; Goiânia x Aparecidense, pelo Campeonato Goiano de 2023; Goiás x Goiânia, pelo Campeonato Goiano de 2023; Nacional x Auto Esporte, pelo Campeonato Paraibano de 2023; Sousa x Auto Esporte, pelo Campeonato Paraibano de 2023.

Os mandados, expedidos pelo juízo da 2ª Vara Estadual dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organização Criminosa e Lavagem ou Ocultação de Bens Direitos e Valores, estão sendo cumpridos nos municípios de Goiânia-GO, Bataguassu-MS, Campina Grande-PB, Nilópolis-RJ, Santana do Parnaíba-SP, São Paulo-SP, Volta Redonda-RJ e Votuporanga-SP.

A operação desta terça é um desdobramento das Operações Penalidade Máxima I e II, deflagradas em fevereiro e abril de 2023, e contou com apoio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e da CSI (Coordenadoria de Segurança Institucional e Inteligência), além da Polícia Militar de Goiás, do Cyber Gaeco do MPSP (Ministério Público de São Paulo) e dos Gaecos do Mato Grosso do Sul, da Paraíba e do Rio de Janeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo